Confie em Deus

Confie em Deus
  • Data
    de 24/03/2016 até
  • Autor
    Pr. Jucimar Ramos
  • Download
    Clique aqui e faça o download
    desse estudo em PDF
“E estava ali certa mulher que havia doze anos sofria de hemorragia. Ela padecera muito sob o cuidado de vários médicos e gastara tudo o que tinha, mas, em vez de melhorar, piorava. Quando ouviu falar de Jesus, chegou por trás dele, no meio da multidão, e tocou em seu manto, porque Dizia: Se eu tão-somente tocar em seu manto, ficarei curada.
Imediatamente cessou sua hemorragia e ela sentiu em seu corpo que estava livre do seu sofrimento. No mesmo instante, Jesus percebeu que dele havia saído poder para curar...”
Marcos 5. 25-30

Numa de minhas viagens em que estive em São Paulo senti que Deus estava movendo as coisas para que eu fosse orar na Avenida Paulista. A Avenida Paulista é uma das mais movimentadas do centro de São Paulo, se não a mais movimentada, e Deus moveu as coisas para que eu fosse caminhar e orar naquela avenida no horário de pico por volta das 18 horas quando os engarrafamentos se estendem por vários quilômetros.

Parei sobre uma passarela enquanto orava observando o gigantesco engarrafamento construído abaixo de onde eu estava na avenida. Havia muitos carros, em sua maioria novos e potentes, contudo eles não saiam dos lugares por causa do engarrafamento, e eu podia ver uma confusão de buzinas e lâmpadas de freio acesas transmitindo ao longe uma sensação de pressão e estress gratuito. Uma visão não muito boa de se ver.

Fiquei curioso e perguntei para alguém que estava comigo quanto tempo se gastaria daquele ponto até sua casa indo de carro e indo a pé e pelos meus cálculos quem fosse a pé chegaria cerca de meia hora mais cedo.
Isso não é algo que acontece de quando em quando, mas todos os dias sem nenhuma exceção.

Enquanto considerava sobre essas coisas ouvi O Espírito dizer no meu espírito: “Aquilo que foi criado para ser a solução acabou se tornando o problema porque os homens decidiram acreditar que suas soluções eram confiáveis.”

Senti em meu espírito a dor de Deus ao ver os homens às voltas com a necessidade de construírem estruturas para faze-los sentirem-se seguros e continuando inseguros pois muitas vezes a própria estrutura é que lhes rouba a alegria de viver e a segurança. Quando a mulher do fluxo de sangue começou a adoecer ela tinha certeza que seu dinheiro poderia pagar bons médicos e bons médicos poderiam lhe dar boa saúde, mas na medida em que o tempo foi passando as circunstâncias foram deixando claro que o dinheiro pode acabar e os bons médicos podem fazer a saúde de uma pessoa piorar em lugar de melhorar.

É claro que esta não é a regra e não quero que você pense que estou o desencorajando a usar os recursos que este mundo nos oferece para enfrentarmos as desgraças da vida, mas quero que você compreenda que Deus é nossa solução e todo o resto é apenas ferramenta que ele usa para nos socorrer.

Você não pode olhar a ferramenta como se ela por si só pudesse salvar sua vida em determinado momento, mas ela deve sempre ser entendida como algo que Deus vai usar para nosso bem se essa for o instrumento que ele escolheu para esse tempo.

Essa situação de confiar na criatura e não no criador é mais séria do que imaginamos veja o que Paulo disse aos romanos sobre esse assunto.

“Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso... Começaram a cometer atos indecentes, ... e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão... Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia...” Romanos 1. 25- 29.

Talvez você pense que não é tão sério assim, mas a questão é justamente que muitas vezes preferimos confiar em coisas e situações para nos dar segurança na vida do que em Deus e procuramos os mais diversos tipos de desculpas, quando confiar em Deus seria tão mais fácil.

Confiamos no dinheiro, no plano de saúde, no seguro do carro, no seguro de vida, na estabilidade do emprego, no plano de aposentadoria, na influencia de nossos relacionamentos, no poder de nossa posição social, no conhecimento e formação que adquirimos, na facilidade e conforto da tecnologia e em tantas outras coisas que tantas vezes deixam as pessoas desprotegidas, mas nós não queremos ver porque no fundo não queremos confiar em Deus para nos dar segurança na alma.

A mulher do fluxo de sangue esperou todos os seus recursos acabarem para só então conseguir confiar em Deus! E você? 
Copyright ©2017 - INSTITUTO BÁLSAMO DE GILEADE
Design by: Aldabra criação de website