Vivendo em Família I

Vivendo em Família I
  • Data
    de 19/09/2015 até
  • Autor
    Pr. Jucimar Ramos
  • Download
    Clique aqui e faça o download
    desse estudo em PDF

“Sei que por estarmos em Cristo nós temos motivações maravilhosas, temos exortações de amor, temos comunhão no Espírito, temos profunda afeição e compaixão uns aos outros; se tudo isso é verdade posso pedir que vocês me dêem mais uma alegria; a alegria de vê-los tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude uns para com os outros...
Por isso eu lhes peço, não façam NADA por ambição, por egoísmo ou por vaidade, mas com humildade considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um deve parar de pensar somente nos seus próprios interesses, e pensar também nos interesses dos outros. Digo isso, porque a atitude de vocês, sempre deve ser a mesma atitude que Cristo Jesus teria no lugar de vocês...”
Filipenses 2. 1-5 (texto parafraseado por Pr. Jucimar Ramos)

Recebi essa parábola por e-mail...

A LARANJA MADURA
Tio Juca estava trabalhando em seu pequeno pomar, quando descobriu entre as frutas verdes, uma bonita laranja, madura e apetitosa. Fazia calor e ele estava com sede. Por isso mesmo exclamou:
- Que maravilha! Já tenho com que me refrescar!
E, muito contente, abriu o canivete, pronto para saborear a refrescante fruta. Mas, tio Juca não chegou a descascar a bonita laranja. É que pensou na mulher e a imaginou cansada e suada perto do fogão.
Pobrezinha! Murmurou pensativo. Vou levar-lhe a primeira laranja de nosso pomar. A esposa recebeu o presente muito alegre. Entretanto, por sua vez, lembrou-se da filha, que não tardaria a voltar do ribeirão, onde estava lavando roupas.
Pobre pequena! Comentou ela. Com esse calor, muito apreciará esta laranja! E isso dizendo, guardou a fruta para a filhinha. Quando a menina chegou, ficou muito contente ao receber a laranja. Mas, pensando no irmão que não demoraria a estar de volta da vila, aonde fora vender hortaliças, falou decidida:
Juquinha voltará cansado e com sede... Com que prazer ele chupará esses gomos!
E, já feliz com a idéia, correu a porteira a esperar o rapaz que logo apareceu, suado e cansado conforme ela previra.
O irmão, satisfeito com a lembrança da menina, examinou a linda fruta, tomado de guloso interesse. Entretanto, quando se dispunha a descascá-la, lembrou-se do pai e disse, contendo-se:
É, o nosso bom velho que deve saborear essa laranja... Ele é quem trabalha sem descanso no pomar, e foi ele que plantou a árvore que deu tão bela fruta. E sem vacilar foi ao encontro do pai que, comovido, agradeceu o carinho da lembrança, sem tecer, no entanto, maiores comentários.
Naquela mesma tarde, porém, depois do jantar, ainda reunidos em torno da mesa, Tio Juca agradeceu a DEUS a felicidade que reinava em seu modesto lar. Depois, ante a surpresa da família, colocou num prato a bonita, madura e apetitosa laranja, e todos puderam se deliciar-se com os gomos da refrescante fruta que encontrara no pomar.

É assim que Deus espera que vivamos! Você aceita o desafio?! 
Copyright ©2017 - INSTITUTO BÁLSAMO DE GILEADE
Design by: Aldabra criação de website