Treinamento de Intercessores

foto
TREINAMENTO DE INTERCESSORES

Em nossa experiência com o Ministério de Intercessão observamos que, tanto por parte da liderança da Igreja quanto por parte de quem está na Igreja há muito tempo, este ministério é visto como um ministério que quando existe se torna uma ferramenta para resolver o problema de pessoas que precisam de um ministério na Igreja, mas não tem para onde ser mandado. Tanto os pastores quanto essas pessoas que estão há muito tempo na Igreja entendem o Ministério de Intercessão como um lugar assim, o lugar para onde mandamos aquelas pessoas que não temos para onde mandar. Então se essa pessoa não serve para cantar porque não canta bem ou coisa parecida, não posso mandá-la para o Ministério de Louvor, não posso mandá-la para o Evangelismo, não posso mandá-la para a Consolidação, não posso mandá-la para participar da Rede de Mulheres ou da Rede de Homens, e quando essa pessoa não cabe em lugar nenhum é mandada para a intercessão, porque se entende que o Ministério de Intercessão se reúne para orar, e portanto, como qualquer um pode orar podemos mandar todo mundo para lá.

Mas essa mentalidade errada causa principalmente dois problemas. Número um, as pessoas passam a não querer ir para a Intercessão, especialmente porque a Intercessão é um lugar onde as pessoas não aparecem. Número dois, as pessoas que tem chamado específico e dom para a Intercessão e que acabam ficando neste ministério por força do seu dom, do seu chamado para essa área. acabam sendo desvalorizadas, menosprezadas, mal compreendidas, porque as pessoas que não estão na Intercessão continuam olhando para o intercessor com essa visão.

Entendendo isso, percebemos que o Ministério de Intercessão de uma Igreja precisa de atenção especial para que ele cumpra seu chamado, seu propósito, porque existe uma razão muito importante para que haja oração na Igreja e para que haja um Ministério de Intercessão sério.

Se você este site, muito provavelmente você já tem uma noção boa de porque a Igreja precisa orar e porque precisa haver um Ministério de Intercessão funcionando.

Contudo, se você ainda faz aquelas perguntas de porque precisamos orar, ou se você ainda acredita que a oração não é tão importante assim, recomendo a leitura da introdução e do capítulo um do livro "Aprendendo a Orar de Verdade", do Pr. Jucimar Ramos (clique aqui). 

Nós, por entendermos que a oração na Igreja local é muito importante e por percebermos que o entendimento que as pessoas têm na Igreja local é um entendimento equivocado, começamos um processo para animar e fortalecer intercessores, atraindo aqueles que têm chamado específico para a intercessão, mantendo o ânimo dos intercessores num fluxo constante.

Algumas dessas ferramentas têm o objetivo de formar, outras têm o objetivo de informar, outras de consolar, mas todas têm o objetivo de manter o ânimo do intercessor fluindo, considerando que o papel do intercessor na Igreja local tende a mantê-lo com o ânimo frágil, tende a fazer dele uma pessoa cujo ânimo, cuja empolgação, tende a acabar periodicamente.

Então nosso objetivo é manter o intercessor num sistema de constante aprendizado e crescimento, mantendo o ânimo dele em alta porque, assim como um soldado com a moral baixa não faz bem o seu papel de guerreiro, um intercessor com a moral baixa não faz bem o seu papel de intercessor. Nosso objetivo com o Programa de Treinamento de Intercessores é criar na Igreja local um programa de cuidado do intercessor que o mantenha ciente de seu chamado, da grandeza do seu chamado e em constante crescimento nessa percepção. Uma percepção que faça do intercessor alguém avivado pra cumprir o seu papel, mas também um influenciador que aviva outros intercessores e os desafia a também cumprirem seu chamado para a intercessão.

Pr. Jucimar Ramos

                                                                                           "MELHOR SUAR NO TREINAMENTO, QUE SANGRAR NA BATALHA!"


SOBRE O TREINAMENTO PARA INTERCESSORES

Objetivo: Dar assessoria à igreja local em montar um ministério e dar seguimento à intercessão.

O programa consiste em:

1.    Abertura do programa com o Seminário “Aprendendo a orar de Verdade”;
2.    Escolha do líder de intercessão;
3.    Formação da equipe de intercessores - 4 a 12 pessoas;
4.    Dois eventos anuais: Seminário de nível e Congresso Nacional de Intercessão;
5.    Reunião mensal de equipes por região para ajustar linguagem, alvo e crença;
6.    Reuniões quinzenais para treinamento na igreja local, seguindo as ministrações do Programa para Treinamento de Intercessores montado pelo Pr.Jucimar Ramos;
7.    Agendamento para Implantação do Treinamento de Intercessores com Pra. Lânea Cappi (27)99865-9762 | lanea.cappi@hotmail.com

Para melhor aproveitamento do tempo sugere-se:
• Abertura (oração e quebra-gelo): 15 minutos
• Palestra do tema: 1 hora
• Exercícios de compartilhamento: 30 minutos
• Encerramento (oração): 15 minutos
Obs: O programa proposto foi elaborado para reuniões com cerca de 2 horas de duração.


PROGRAMA PARA O TREINAMENTO DE INTERCESSORES

NÍVEL BÁSICO

• 1º Módulo
Aprendendo a Orar de Verdade
• 2º Módulo
Verdades Fundamentais
Consequências eternas da ausência do intercessor
O Poder da Unidade I, II e III

NÍVEL AVANÇADO I
• 1º Módulo
Compreendendo a Batalha Espiritual
• 2º Módulo
Uma visão de Cura
• 3º Módulo
O Remanescente de Deus: Sua Identidade, seu Chamado, sua Missão

NÍVEL AVANÇADO II
• 1º Módulo
Verdades fundamentais para o intercessor:
1. O poder da gratidão
2. Os tipos de oração
3. O poder dos símbolos (significado do ato profético, dinâmicas espirituais)
4. As horas como símbolos (porque fazemos vigílias, significado dos horários de cada vigília)
5. O jejum
6. Oração em línguas
7. Resolvendo pecados antes de orar
8. Usando o óleo consagrado
9. Imposição de mãos
10. Entendendo sobre libertação (como lidar com demônios e pessoas endemoniadas)
• 2º Módulo
O Poder do Templo

NÍVEL AVANÇADO III
• 1º Módulo
Orando para Fortalecer o Homem Interior
• 2º Módulo
Em Espírito e em verdade...
• 3º Módulo
Rompendo com os limitadores do Poder de Deus em mim

NÍVEL AVANÇADO IV
• 1º Módulo
Lute! Corra atrás!
• 2º Módulo
Orando para fechar as brechas

NÍVEL AVANÇADO V
• 1º Módulo
Orando a Dependência
• 2º Módulo
Dicas do Grande Mestre
• 3º Módulo
Motivados para a Oração

NÍVEL AVANÇADO VI
• 1º Módulo
Motivados para a Oração
• 2º Módulo
Adorando em Oração
• 3º Módulo
Orando como filho

NOSSOS SEMINÁRIOS

1º Nível - Aprendendo a Orar de Verdade

2º Nível - Vestindo a Armadura para a Guerra

3º Nível - O Remanescente de Deus, sua Identidade, seu Chamado, sua Missão

4º Nível - O Poder do Templo

5º Nível - Orando para Fortalecer o Homem Interior

6º Nível - Em Espírito e em Verdade...

7º Nível - Rompendo com os Limitadores do Poder de Deus em Mim

8º Nível - Orando para Fechar as Brechas

9º Nível - Orando a Dependência

10º Nível - Motivados para a Oração

11º Nível - Adorando em Oração

12º Nível - Orando como Filho


NOSSA VISÃO DE VOLUNTARIADO

No ministério Bálsamo de Gileade todos são voluntários, os que coordenam, os que lideram, os que palestram, os que fazem trabalho braçal, sem exceção. A voluntariedade nos motiva a fazer tudo que fazemos, por isso, a voluntariedade é um dos nossos valores mais importantes e mais ressaltados.

Quero desafiar você a entender e aceitar esse valor em seu coração, de forma total e completa. “pastoreiem o rebanho de Deus que está aos seus cuidados. Olhem por ele, não por obrigação, mas de livre vontade, como Deus quer. Não façam isso por ganância, mas com o desejo de servir. Não ajam como dominadores dos que foram confiados a vocês, mas como exemplos para o rebanho. Quando se manifestar o Supremo Pastor, vocês receberão a imperecível coroa da glória.” (1 Pedro 5. 2-4 NVI) Pedro estava realmente afirmando que o jeito de Deus ser servido corretamente é o serviço feito de livre vontade. Pedro ousa nomear algumas razões porque o serviço de alguns não é voluntário. Na ganância, por exemplo, algumas pessoas servem esperando resultado financeiro. Na necessidade de poder e domínio, alguns servem porque se deleitam em se sentir dominando outras pessoas. Mas Pedro nos incentiva abrir mão dessas e todas as outras razões e passar a servir voluntariamente dizendo que “Quando o Supremo Pastor se manifestar, nos premiará com a coroa da glória.” O que Pedro está dizendo é que nossa recompensa vem de Deus e não das pessoas.

A voluntariedade está firmada na eternidade. Quem serve a Deus e ao seu irmão voluntariamente, o faz por causa da promessa divina de que quando essa vida passar, receberemos de Deus o que ele prometeu nos dar como prêmio do nosso servir. “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria.” (2 Coríntios 9. 7 NVI) A ideia de Paulo, semelhante a fala de Pedro é que se nossa doação não for voluntária, Deus não a receberá de nossas mãos.

Por isso cobramos de todas as pessoas que ofertam dinheiro, bens e serviço, conosco a Deus e ao povo, que haja voluntariedade nisso, porque Deus não aceitará nada que for trazido diante dele se não for dado com a alegria da voluntariedade.

SEMEANDO NO REINO
Queremos dar a você, a oportunidade de semear com seu trabalho, oração, bens, mas apenas voluntariamente. Voluntarie-se entrando em contato: (27) 99771-6314 contato@balsamodegileade.com.br
PARA OFERTA VOLUNTÁRIA: INSTITUTO BÁLSAMO DE GILEADE  |  CNPJ: 18.882.790/0001-41 Caixa Econômica  |  Agência:  3084  |  Conta: 1839-3  |  Op.: 003 || Pr. Jucimar Ramos  |  Caixa Econômica  |  Agência: 16746-0  |  Op.: 013
Grande será sua colheita. “o que semeia em abundância, em abundância ceifará…” 2 Coríntios 9.6
Copyright ©2017 - INSTITUTO BÁLSAMO DE GILEADE
Design by: Aldabra criação de website